-->


Sistema Mediador
Solicitação de Registro de Instrumento Coletivo
Legislação
Leis, Atos, Decretos, Portarias, e Resoluções do MTE
Dúvidas Trabalhistas
Férias, Horas Extras, Salário, Outros...
FGTS: Movimentações via SMS
Folder e Formulário
ASSÉDIO SEXUAL
Cartilha
PISO SALARIAL
Piso Mínimo Regional do PR


Veja Mais Fotos


 Jornada de 40 HORAS
Imprimir PDF

Eunício diz que buscará diálogo com sindicatos sobre reforma da Previdência

Diante das manifestações de policiais contra a reforma da Previdência, ocorridas nesta terça-feira (18) em frente ao Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, ressaltou que os parlamentares estão se reunindo diariamente buscando um entendimento para a matéria.

 

— Desde domingo que nós estamos negociando internamente as reivindicações feitas por diversas categorias até o limite do possível de cedermos na questão da reforma da Previdência — declarou.

 

Eunício lembrou que espera a votação da reforma da Previdência pela Câmara dos Deputados, que lá tramita como Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016.

 

— Disse para a Câmara dos Deputados que podia votar a matéria com tranquilidade, que o Senado não ia fazer nenhuma bravata de rejeição dessa matéria — afirmou.

 

A manifestação contra a reforma da Previdência ocorrida foi convocada pela União dos Policiais do Brasil (UPB) e teve adesão de diversos sindicatos de policiais.

 

Pauta do Senado

O líder do PSDB, Paulo Bauer, informou haver acordo entre lideranças para votar esta semana, além dos itens na pauta, a PEC 24/2012, que institui o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública; a PEC 77/2015, que trata da prestação de contas simplificadas para municípios de menor porte e a PEC 103/2015, que revoga o artigo da Constituição segundo o qual a sessão legislativa não será interrompida sem que a Lei de Diretrizes Orçamentárias tenha sido aprovada. Também deve ser analisada a nova Lei de Migração (PLS 288/2013).

 

O líder do DEM, Ronaldo Caiado, ponderou que a Lei da Migração é polêmica e ainda há vários pontos que não possuem consenso.

 

— A realidade de hoje é completamente diferente de quando a lei foi proposta. Esse é um projeto que existia na época em que você não tinha o tráfico de drogas com essa intensidade e o terrorismo. O momento é outro e as regras deverão ser muito mais rígidas no controle — ponderou.

 

 

 

 


Fonte: Agência Senado, 19 de abril de 2017

 


CNPJ: 81.104.341/0001-09 | Código Sindical: 913.000.000.03342-5
Rua Hildebrando de Araújo, 429 – Jd. Botânico | CEP 80.210-260 – Curitiba/PR
Fone/Fax: (41) 3362-7778 | Email: sesocepar@sesocepar.org.br